segunda-feira, 25 de outubro de 2010

“ O construtivismo e a noção de condensador social”

A arquitetura na linha de pensamento do construtivismo russo empenhava na construção do socialismo e significava que cada obra deveria ser , ao mesmo tempo, a imagem do modo de vida do futuro e um modo de edificação deste modo de vida novo.
A arte,  deveria ir para as ruas e sair definitivamente  dos palácios, galerias, salões, etc., que para Maiakovski  era “ depósitos e esconderijos de gênios humanos”.
A arquitetura soviética , frente a esse contexto artístico, adere aos mesmos princípios, por mais que o construtivismo tenha dominado por cerca de uma década, com mais sucesso que outras correntes, a cena da arte russa, desde a literatura ao cinema ao teatro, no entanto, o campo mais amplo da experiência construtivista e seu mais adequado meio de difusão foi a arquitetura, que teve grande repercussão após a crise econômica.
Nos anos seguintes , a recuperação econômica passa a gerar seus primeiros efeitos e a arquitetura passa a ganhar um interesse nacional e é nesse momento que a idéia de “condensador social” aparece. Os objetivos arquitetônicos se viam desprovidos de valores tradicionais de uma estética pré-industrial para dar lugar a uma nova concepção funcional, produtiva, que satisfizesse as necessidades da sociedade social, e não tornar a arquitetura uma certo “ pão e circo” preso a colunas e adornos clássicos fajutos. A sociedade precisava se expandir, as crianças precisavam de escolas, uma vida sólida e consistente, e não falças imagens, era uma grande vontade de pensar para mudar, representar uma arquitetura para um novo modo de vida e de pensamento, para uma nova linguagem, uma linguagem que negasse o clássico, “ o mundo da não-representação.”(Malevitch)

                                                                                 Mas, ai veio Stalin e disse : “ Pilares para o povo”













(Que Droga!! Quem sabe se ele não tivesse dito isso a Havam não seria assim / hehehe)

                                            Por: Tainan Gris Andrighi

7 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. O Construtivismo Russo, Caracterizou-se, de forma bastante genérica, pela utilização constante de elementos geométricos, cores primárias, fotomontagem e a tipografia sem serifa.

    Safira Mônica Gatto

    ResponderExcluir
  3. Texto muito bom
    Parabéns
    Priscilla Cavazzotto
    http://meninasdaarqui.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. O construtivismo Russo teve seu desenvolvimento de uma forma isolada, sem muitas inspirações, buscava coisas únicas, não deixando de lado a idéia de volumes gigantescos monumentais, ligada a esse ritmo urbano que estava acontecendo na época, porém agora com novos materiais e técnicas construtivas.

    Aline Dall' Bello

    ResponderExcluir
  5. Bem interessante o texto, mostra que o construtivismo foi um movimento estético e politíco que influênciou muito a arte e arquitetura, foi um período conturbado porém rico de idéias e criações.

    Angelica Brazzo Vargas

    ResponderExcluir